Internacional

Médicos da Índia culpam uso abusivo de esteroides por surto de fungos negros

Pacientes infectados com Covid-19 recebem atendimento em hospital de Mumbai, Índia, maio de 2021 (Foto: Unicef/Bhushan Koyande)

Esteroides estão usados de modo desenfreado como medicação à Covid-19 apesar das incertezas sobre eficácia

O aumento inesperado de infecções fatais por fungos na Índia tem a ver com a prescrição excessiva de esteroides em pacientes com Covid-19. O alerta é de um grupo de especialistas otorrinolaringologistas à “Financial Times”.

Conforme os médicos, o aumento das mortes por fungos de cor preta – ou mucormicoses – é uma consequência do uso desenfreado de esteroides e a escassez de medicamentos para tratá-los. A infecção começa no nariz e se espalha rapidamente para os olhos e cérebro. Rara, sua taxa de mortalidade é de 50%.

Apesar de não terem efetividade comprovada contra a Covid-19, os esteroides estão sendo usados por médicos que desrespeitam as diretrizes de prescrição e por pacientes que se automedicam.

O uso pode desencadear infecções secundárias, como os fungos, e aumentar a resistência a antibióticos no país. “É devastador”, relatou o médico Atul Mittal, do hospital e instituto de pesquisa Fortis Memorial. “Você geralmente vê de quatro a cinco casos na vida, agora estamos vendo de quatro a cinco casos por dia”.

Infectados por mucormicose precisam de cirurgia para raspar o tecido corroído pelo fungo. Em muitos casos, os pacientes perdem os olhos e a mandíbula. Se o fungo se espalha, a pessoa morre em poucos dias.

Na Índia, médicos começaram a defender o uso de esteroides para evitar a “tempestade de citocinas”, uma resposta inflamatória excessiva causada pela Covid-19. Esses medicamentos, porém, reduzem a imunidade e aumentam os níveis de açúcar no sangue – uma mistura fértil para o desenvolvimento do fungo.

Apesar de raros, os casos de mucormicose afetam com maior incidência pessoas com diabetes ou com o sistema imunológico enfraquecido. A Índia é o país com o maior número de diabéticos no mundo depois da China.

Covid-19 na Índia

O uso indiscriminado de esteroides é uma consequência do surto de Covid-19 na Índia e as dificuldades do governo em responder aos casos. Nesta quarta (19), o país asiático superou o recorde de maior número de mortes registradas em um dia pelo vírus: foram 4.529 óbitos em 24 horas, conforme dados oficiais.

O último recorde havia sido dos EUA, que chegou a 4.475 mortes no dia 12 de janeiro. Com 25,8 milhões de infectados, Nova Délhi registrou 287 mil mortes – ainda que sob fortes evidências de subnotificação.

No dia 8, a revista médica “The Lancet” previu que a Índia deve alcançar um milhão de mortes até agosto devido à velocidade de transmissão no segundo país mais populoso do mundo, com 1,3 bilhão de habitantes.

Médicos da Índia culpam uso abusivo de esteroides por surto de fungos negros
Clique aqui para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Most Popular

Topo