Em uma demonstração de solidariedade e preocupação humanitária, 24 países da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC) emitiram uma declaração conjunta exigindo um cessar-fogo imediato em Gaza1. Este apelo coletivo, liderado pelo Brasil, ressalta a crescente preocupação da comunidade internacional com a situação humanitária na região.

A declaração foi assinada durante a VIII Cúpula da CELAC em São Vicente e Granadinas. Os signatários incluem líderes de Antígua e Barbuda, Bahamas, Barbados, Belize, Bolívia, Brasil, Colômbia, Cuba, Chile, Dominica, República Dominicana, Granada, Guiana, Haiti, Honduras, Jamaica, México, Nicarágua, São Cristóvão e Nevis, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Suriname, Trinidad e Tobago e República Bolivariana da Venezuela.

O texto da declaração condena o assassinato de civis israelenses e palestinos, incluindo os cerca de 30.000 palestinos mortos desde o início da incursão de Israel em Gaza. A declaração também expressa profunda preocupação com a situação humanitária catastrófica na Faixa de Gaza e com o sofrimento da população civil palestina.

Os países da CELAC também estão apoiando casos apresentados perante a Corte Internacional de Justiça para determinar se a ocupação contínua do Estado da Palestina por Israel constitui uma violação do direito internacional e se o ataque de Israel a Gaza constituiria genocídio.

A declaração enfatiza a exigência de libertação imediata e incondicional de todos os reféns e reitera a solução de dois Estados, Israel e Palestina, vivendo lado a lado dentro de fronteiras seguras e reconhecidas.

Durante seu discurso na Cúpula da CELAC, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva expressou perspectivas semelhantes ao texto agora endossado pelos 24 países da região. Lula argumentou que a “tragédia humanitária em Gaza requer de todos a capacidade de dizer um basta para a punição coletiva que o governo de Israel impõe ao povo palestino”.

Esta declaração conjunta da CELAC é um testemunho do compromisso da América Latina e do Caribe com a paz e a justiça global. É um chamado à ação para a comunidade internacional para intervir e aliviar o sofrimento em Gaza. A CELAC, através desta declaração, está desafiando o mundo a agir, a não ficar em silêncio, e a buscar uma solução duradoura para a crise em Gaza.

Escrito por:

0 Comentários

Os comentários estão fechados.

Você também poderá gostar de:

[related_post]