Opinião

Será que dessa vez Renato Feder será exonerado?

Após 3 longos anos à frente da Secretária de Educação do Paraná, criando problemas e fazendo valer a sua vontade, como um garoto mimado, parece que desta vez o Secretário de Educação, Renato Feder, conseguiu desagradar os deputados da base governista.   

 O secretário atraiu a ira do deputado Luiz Carlos Romaneli (PSB), primeiro secretário da Assembleia Legislativa do Paraná, após afastar, de forma autoritária a presidente do Conselho da Educação do Paraná, uma pessoa integra e que é respeitada pela situação e oposição, na ALP.   

 O motivo do bloco, que começa a se formar na casa de leis paranaense, estar revoltados, foi a atitude arbitrária do responsável pela pasta da educação paranaense em exonerar, à revelia, a presidência do Conselho Estadual da Educação, a professora Graça Saad.  

 Após informa-la, através de uma ligação telefônica, que a profissional havia sido demitida de suas funções, o parlamento na Assembleia Legislativa do Paraná pegou fogo.  

Luiz Claudio Romanelli, disse ainda que, “Graça Saad é uma profissional reconhecida pelo seu histórico que construiu no sistema educacional do Paraná e não merecia que o mandato exercido fosse interrompido.”  

 Manifestaram contra a atitude autoritária de Renato Feder, Anibeli Neto (MDB), Emerson Bacil(PSL) e o líder do governo Hussein BaKri 

 Acredito que a revolta dos parlamentares é mais uma cortina de fumaça para esconder o foco das maldades de Renato Feder a frente da Secretária de Educação. Será que o governador vai levar em consideração a revolta dos deputados e mudar o secretário e os rumos da educação no paraná?   

 Os professores merecem ser tratados com dignidade e serem valorizados da mesma forma que foram tratados nos mandatos de Roberto Requião. 

1 Comentário

1 Comentário

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo