Paraná

“Requião, o governador da Educação”. Pesquisa aponta que deve ter segundo turno no Paraná

o atual governador, Carlos massa Ratinho Junior (PSD) deve enfrentar Roberto Requião no provável segundo turno

Roberto Requião (Sem Partido) vai ter o apoio de Lula (PT).

O pré-candidato ao governo do Paraná, Roberto Requião (Sem Partido) recebeu na terça-feira (09) o apoio das principais lideranças sindicais do Paraná, para disputar o governo do Paraná, em outubro desse ano. Fora as entidades sindicais, Roberto Requião tem o apoio esmagador dos funcionários públicos e dos professores em todo o estado.

Vale lembrar que o atual governador, nem a correção da inflação no período deu aos funcionários públicos.

Com a desvalorização dos funcionários públicos do Paraná, o ex-governador, num novo mandato, vai poder mudar essa situação revogando as leis aprovadas que tiram direitos dos trabalhadores na máquina administrativa paranaense. Por esse motivo, a importância de o Brasil eleger Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Roberto Requião no Paraná.

Os professores e os policiais militares, estão puxando as manifestações, contra reposição prometida pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD) de 3%. Ao passo, que a inflação acumulada ultrapassa os 30%. Nas manifestações que estão acontecendo por todo o Paraná e que está sendo puxada pelos policiais civis e militares, tem tirado o sono do ocupante do Palácio Iguaçu.

O movimento encabeçado pelos policiais, mostram que o atual governador vem despencando nas pesquisas e já não vai ter uma reeleição tranquila. Na pesquisa realizada pelo Instituto Radar, não colocaram os nomes do senador Álvaro Dias, Filipe Barros e Silvio Barros. A pré-candidatura dessas pessoas vem tirando a possibilidade de Carlos Massa Ratinho Junior, ter uma eleição tranquila, disputam a mesma fatia do eleitorado. Pelo andar da carruagem, o governador não tem os dados divulgados.

Ratinho Junior (PSD) aliado do Bolsonaro no Paraná.

Uma falha que vem sendo apontada na pesquisa, é que no estado tem mais de 8 milhões de eleitores, foram entrevistadas 677 pessoas, na soma geral, não chega a 1% dos eleitores. Como é possível, um número tão baixo de entrevistados corresponder a realidade?

O pré-candidato Roberto Requião, nos últimos 30 anos, foi o que mais valorizou os profissionais da educação e em seus governos, o setor era tratado como prioridade. Entre os anos de 2003 e 2010, ficou para a história, entre agentes educacionais e professores, através de concursos públicos, efetivou 63.531.A educação, ganhava prêmio e constantemente, ocupava as primeiras posições na avaliação do Ministério da Educação e Cultura.

Em conversas com educadores do Paraná, é comum ouvir a afirmação dos professores, que são gratos ao Requião; durante sua passagem pelo governo do Paraná, eles foram valorizados. Por esse motivo, vão estar ao lado de Roberto Requião.

Em conversa com esse blogueiro, Roberto Requião afirmou, que se eleito, vai revogar o processo de privatização do setor da educação e vai colocar para fora da Secretária de Educação, quem for mal-intencionado; ensinar é uma missão que precisa ser levado a sério. “Dessa forma voltaremos a ser o número 01 no brasil e o Paraná vai ser destaque novamente, com a valorização dos professores e com um aprendizado eficiente, onde as crianças e os jovens serão preparados para assumirem o seu lugar na sociedade do futuro.” – finaliza Roberto Requião.

Clique aqui para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo