Maringá

Procon de Maringá seguirá recomendação de doação e não mais a venda de ossos e carcaças

O Procon de Maringá anuncia que seguirá a recomendação administrativa do Procon PR e da Secretaria da Justiça, Família e Trabalho para que supermercados e açougues não vendam ossos de boi e carcaças de frango ou peixe. O recomendado é que essas sobras de produtos sejam doadas pelos estabelecimentos maringaenses.

A recomendação do Procon diz: “Aos supermercados e açougues localizados no Estado do Paraná, que abstenham-se de vender ao consumidor final, ossos de boi, carcaças de frango ou peixe, sendo recomendada apenas sua doação, em observância ao art. 4º, I da Lei 8078/90 …”.

A medida se deu após divulgação que estabelecimentos em alguns estados comercializam esses produtos aproveitando a situação de famílias que não teriam condições de comprar alimentos e estariam passando fome. “Precisamos ser solidários em tempos tão difíceis. Cada gesto de cuidado com o próximo demonstra nossa humanidade”, comenta a diretora do Procon Maringá, Patrícia Parra.

Casos foram registrados em Santa Catarina, São Paulo, Distrito Federal, entre outros, com o quilo do osso chegando a ser vendido por até R$ 5. A recomendação é baseada na Política Nacional das Relações de Consumo, que indica “…reconhecimento da vulnerabilidade do consumidor no mercado de consumo…. e tem por objetivo o atendimento das necessidades dos consumidores, o respeito à sua dignidade, saúde e segurança, a proteção de seus interesses econômicos, a melhoria da sua qualidade de vida, bem como a transparência e harmonia das relações de consumo”.
Clique aqui para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo