Brasil

Presidente de Angola se recusa ajudar a Igreja Universal nos processos judiciais que enfrenta em seu país

Divulgação /IURD

Presidente de Angola se recusa ajudar a Igreja Universal nos processos judiciais
O vice-presidente Hamilton Mourão viajou a Luanda (capital de Angola) e se reuniu com o presidente angolano João Manuel Lourenço para tentar advogar em defesa da Igreja Universal do Reino de Deus.

No país, as autoridades começaram uma investigação da corporação religiosa e vêm denunciando fraudes fiscais, acusando missionários brasileiros de crimes financeiros e da tomada do controle de templos.

De acordo com interlocutores, foram dois os pedidos de Mourão ao presidente angolano sobre a Universal: que o governo angolano garantisse um tratamento justo à igreja nos processos judiciais que correm contra a instituição no país e que o presidente de Angola recebesse uma missão de parlamentares evangélicos.

Mesmo com todos os esforços do governo brasileiro, Lourenço disse, na terça-feira (20), que não irá receber a delegação parlamentar brasileira, que conta com deputados da bancada evangélica e da base de Bolsonaro no Congresso.

A atuação do governo e o emprego de recurso público em defesa de uma igreja é motivo de críticas por toda parte. No domingo (18) diversos líderes evangélicos, bem como políticos e parlamentares, criticaram a ação do governo, ferindo o preceito básico de laicidade do Estado.


Presidente de Angola se recusa ajudar a Igreja Universal nos processos judiciais que enfrenta em seu país
Clique aqui para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Most Popular

Topo