Maringá

Números melhoram, UTIs continuam lotadas e decreto é prorrogado

O Comitê de Enfrentamento à Covid-19 da Prefeitura de Maringá se reuniu neste domingo, 4, com participação do prefeito Ulisses Maia, do vice, Edson Scabora, e vários secretários. Também estiveram presentes  o presidente da Câmara Municipal, Mario Hossokawa, e a Promotora de Justiça, Michele Nader. O novo decreto nº 741 foi publicado nesta segunda, 5, prorrogando as medidas de prevenção. Confira o documento.

A manutenção do decreto é uma medida fundamental para garantir que o quadro de redução dos números negativos da pandemia seja mantido.  A conclusão é que as atuais medidas para garantir o distanciamento social no município têm alcançado resultados positivos, com a diminuição de casos positivados. O principal problema hoje é a lotação das UTIs, principalmente devido ao aumento no tempo de internação dos pacientes.

Boa parte dos internados é formada por pacientes entre 30 e 50 anos que têm resistência maior e por isso permanecem mais tempo internados. Outra preocupação da Secretaria de Saúde é com o potencial de aumento na contaminação devido a festas familiares durante a Semana Santa.
“A diminuição na incidência de casos positivos mostra que estamos no caminho certo. Mas, não podemos flexibilizar as medidas neste momento. A gravidade da covid-19 está mais que provada e necessitamos contar com a compreensão de todos, população, empresários e sociedade civil organizada, para nos unirmos nos cuidados e vencermos juntos esta batalha”, frisa o prefeito Ulisses Maia.

O Comitê de Enfrentamento debateu intensamente as dificuldades vividas pelo setor produtivo da cidade. O pensamento é que, se o ritmo de queda de novos casos continuar e se houver melhora na ocupação de leitos de UTI, na próxima semana a Prefeitura poderá flexibilizar algumas medidas.

Decreto

A Comissão de Enfrentamento da Pandemia decidiu que o Decreto 710/2021 será prorrogado por mais uma semana, até as cinco horas da manhã do dia 13 de abril. Haverá duas alterações. A Prefeitura vai seguir o Superior Tribunal Federal que determinou a abertura de templos e igrejas com 25% da capacidade para público presencial.

Outra mudança é a liberação de uso das academias em condomínios e clubes sociais com agendamento prévio e uso de 30% da capacidade do local, além das medidas de segurança necessárias para manter o distanciamento social, disponibilidade de álcool em gel e uso de máscara.

Clique aqui para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo