Internacional

Governo da Índia suspende internet por 12 horas em protestos de agricultores

Protestos de agricultores na capital, Nova Délhi, no Dia da República, 26 de janeiro de 2021 (Foto: Twitter/All India Kisan Sangharsh Coordination Committee)

A intensificação dos protestos de agricultores nos arredores de Nova Délhi, na Índia, fez com que o governo da Índia suspendesse as redes de internet móvel por 12 horas na terça-feira (26).

Conforme o jornal indiano “Hindustan Times”, cinco regiões estão sem conexão para “garantir a segurança pública”, disseram as autoridades. Os bairros de Singhu, Ghazipur, Tikri, Mukarba Chowk e Nangloi, em Nova Délhi, são os mais afetados.

O bloqueio é uma resposta do governo ao aumento dos protestos durante as comemorações do dia nacional, que aconteceu na terça. Os agricultores já haviam prometido chegar no centro da capital indiana caso o governo não revogasse as leis trabalhistas reivindicadas pelos produtores.

O país comemorou ontem  o  Dia da República, que marca o aniversário da promulgação da Carta Magna de 1950. A Constituição foi criada na sequência do fim do domínio britânico, dois anos antes.

Logo no início da manhã de terça, agricultores optaram por um roteiro diferente do autorizado pela polícia e desviaram o caminho em direção ao centro de Nova Délhi. As Forças Armadas e manifestantes entraram em confronto direto.

Em tratores, os produtores avançaram e romperam barricadas da polícia. Um grupo alcançou o Forte Vermelho, conjunto de monumentos na cidade, e hasteou uma bandeira da manifestação.

A ação logo se transformou em caos e interrompeu diversos pontos do já desordenado trânsito de Nova Délhi. A polícia pediu que os motoristas evitassem ao menos 17 rodovias que cruzam a cidade.

Uma das companhias de transporte público anunciou que reembolsará passagens aos passageiros que não conseguiram chegar aos seus destinos. Estações e linhas de metrô também foram fechadas.

Conversas paralisadas

Na sexta-feira (22), um novo impasse travou as negociações entre o governo da Índia e agricultores após 11 rodadas e meses de tratativas. Os produtores esperavam a revogação definitiva de três leis agrícolas, mas o governo sugeriu uma “suspensão” por tempo limitado.

Líderes sindicais disseram que mantêm a reivindicação pela reversão total da nova legislação, considerada danosa à classe. Os agricultores também pedem uma garantia legal para o sistema de preços mínimos dos produtos.

Segundo os manifestantes, as leis do premiê Narendra Modi ameaçam os subsídios e expõem os produtores à “boa vontade” das grandes empresas. O temor é o de que a pobreza aumente entre os agricultores.

 

Clique aqui para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo