Educação

Escândalo no Núcleo Regional de Cornélio Procópio vai de desvio de merenda até funcionário fantasma 

 O setor está sendo investigado e, se for confirmada a denúncia, a chefe do Núcleo de Educação de Cornelio Procópio, poderá ser condenada por improbidade administrativa

Na sexta-feira (20) veio a público, através do setor de jornalismo de uma emissora de rádio local, a informação que no Núcleo Regional de Cornélio Procópio existe uma funcionária fantasma, lotada na unidade da educação local. O caso já foi comprovado pelo Ministério Público e inclusive com a apreensão do livro ponto, onde havia a assinatura da funcionária fantasma.

A chefe do Núcleo Regional de Educação, Ana Paula Tavella Machado dos Santos, já está sendo investigada, por improbidade administrativa, em outras duas situações.

Nos desvios da merenda para uma instituição religiosa de Bandeirantes, que tem entre os seus objetivos a recuperação de viciados em bebidas alcóolicas e drogas. Os repasses dos alimentos eram feitos de forma irregular, trazendo prejuízos para o estado.

Outro ponto que foi denunciado na promotoria, foi o mal uso de veículos do Núcleo Regional de Educação, fora do horário do expediente.

Agora, mais uma denúncia chega à promotoria daquele município, durante a semana passada, o setor do Recursos Humanos foi convocado para prestar esclarecimentos à respeito de uma servidora, lotada no NRE, sendo confirmado  que não conhecem e nunca viram a servidora Maira Zamarian no Núcleo Regional de Cornélio Procópio, a suposta funcionária fantasma, que misteriosamente está lotada no Núcleo Regional de Educação de Cornélio Procópio. “A confirmação é que nunca bateu ponto e nem apresentou relatório”.

Em posse da informação e do nome da servidora fantasma, em caráter de urgência compareceu no local um promotor para confrontar a informação obtida e pode verificar nos documentos do RH do Núcleo Regional de Cornélio Procópio, os documentos referentes a servidora Maria Zamarian estavam em branco. “Há indícios fortes de funcionário fantasma” – disse o promotor.

A promotoria foi informada que um cidadão estranho e desconhecido esteve no Núcleo Regional de Educação para pegar documentos em branco para preencher e que a funcionária fantasma assinasse os pontos de presença no trabalho; como se tivesse trabalhado todos os dias, cumprindo a carga horária.

Com a informação confirmada o representante do Ministério Público Estadual, acabou apreendendo documentos que comprovam a denúncia.

A chefe do Núcleo Regional de Cornélio Procópio, Ana Paula Tavella Machado dos Santos, ao ser procurada em seu local de trabalho pela promotoria, imediatamente ligou para o seu advogado e se negou atender o representante do Ministério Público do Paraná. A intenção era só de ouvir como testemunha de um caso de funcionário fantasma. “Ela não é investigada nesse caso” – informou.

“Como cidadão brasileiro; a gente se incomoda de ver tantas coisas acontecendo num mesmo lugar. Fico extremamente chateado e triste com a situação. Mas como promotor vou sempre fazer o meu trabalho” – finaliza o representante do Ministério Público do Paraná em Cornélio Procópio.

Entrevista do promotor que foi ao ar na sexta-feira (20)

Escândalo no Núcleo Regional de Cornélio Procópio vai de desvio de merenda até funcionário fantasma 
2 Comentários

2 Comentários

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Most Popular

Topo