Paraná

Deputado bolsonarista morde a língua com relação ao massacre da comunidade de Jacarezinho, no Rio de Janeiro

Reprodução

Na semana passada, numa quinta-feira (6) o parlamentar Sargento Fahur (PSD) comemorou as mortes, na chacina da comunidade do Jacarezinho, no Rio de Janeiro. Na verdade, comemorou a morte de inocentes, que não tinham passagem pela delegacia de polícia e, a maioria, tinham trabalho fixo; portanto não eram bandidos, como afirmou o Deputado Federal, Sargento Fahur (PSD).

Segundo o parlamentar, que comentou nas redes sociais, a “Polícia Civil do Rio de Janeiro cancela 24 CPFs de traficantes. Que alegria essa notícia”, escreveu Sargento Fahur, em seu Twitter.

O tal parlamentar se esqueceu de confirmar a notícia e acabou divulgando uma fake News, devendo responder por espalhar uma notícia falsa. A atitude mostra o caráter do deputado federal que está acostumado descer a madeira no Partido dos Trabalhadores; taxando todos de bandidos e mal caráter. Quem espalha notícia falsa é o que?

A mensagem foi postada, no Twitter, às 19h11 da quinta-feira (6), sendo deletada logo depois.

Para tristeza do parlamentar, a mensagem foi recuperada pelo Projeto 7C0, por meio de um robô que automaticamente busca de mensagens apagadas, diariamente, em perfis ligados à administração pública e os compila, novamente, no Twitter.

A operação da Polícia Civil teve, até o momento, o saldo de 27 moradores mortos, além de um policial.

A informação, que partiu da Comissão dos Direitos Humanos e membros da comunidade, é que a maioria dos moradores mortos não tinham nenhuma ligação com crimes, que foram executados pelas forças do Estado, que tanto é defendido por deputados federais ligados ao presidente da república e sua turma, espalhadores de fake news.

 

Apesar da mensagem ter sido apagada, Fahur – que era policial rodoviário – deixou bem clara sua posição sobre o tema em outras mensagens. “Gente, o que tem de organização que defende bandido, cacarejando por causa da morte daqueles criminosos no Rio de Janeiro é assustador”, escreveu, na sexta-feira (6). “Impossível combater a criminalidade em um país infestado dessas pragas, que tratam vagabundos como vítimas”.

O deputado, em suas lives, vem criticando o Partido dos Trabalhadores, por defenderem investigações e punição dos maus policiais.

O ex-policial aposentado e  atualmente deputado federal, como crítico é nota 10, mas na produção de projetos de sua iniciativa e de sua assessoria, tem decepcionado quem apostou que Fahur iria fazer a diferença.

Deputado bolsonarista morde a língua com relação ao massacre da comunidade de Jacarezinho, no Rio de Janeiro
Clique aqui para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Most Popular

Topo