Brasil

Bruxo Chik Jeitoso pede a Renúncia do Prefeito de Curitiba

 

O bruxo Chick Jeitoso, conhecido em todo o brasil e morador de Curitiba, começa a aparecer e a fazer oposição ao prefeito genocida Rafael Greca.

Nas entrelinhas, vem desafiando o legislativo, afirmando que os nobres integrantes da câmara de Curitiba,  precisam se manifestar e entrar com pedido de Impeachment. A população não vai perdoar quem ficar em cima do muro ou do lado dos poderosos. “A eleição da presidente da república vai ser um exemplo.”

Chick Jeitoso se recorda que o Prefeito de Curitiba  foi as Ruas pela Vacina, mas logo começou a aparecer os decretos satânicos e diabólicos; onde fecha os pequenos comércios e deixa os comerciantes no desespero e sem chão, tirando a paz do cidadão que vive do comercio, sem condições de pagar os seus débitos.

No dia a dia, nas lojas entra pessoas de maneira esporádicas e nem sempre são as mesmas. Enquanto nas grandes lojas supermercadistas, que ficam abertos e lotam durante o tempo todo; o marketing das redes são violentos e a população acaba absorvendo e lotando os supermercados.

O transporte coletivo, sempre lotado, parecendo que não ha crise e nem o coronavírus, que impeça as empresas de circular com os ônibus lotados.

Recentemente foi liberado milhões em dinheiro público, para os donos das empresas, já que estavam choramingando a falta de passageiros. Mas manter o distanciamento no interior do transporte coletivo, a direção da empresa não quer, pois o lucro é menor.

Apoiando a luta de Chick Jeitoso, a Associação Comercial do Paraná fará uma carreata em Curitiba, vem pedindo o fim das medidas paliativas. Mas antes, os empresários se reuniram na sede Associação Comercial do Paraná, para discutir as novas medidas restritivas imposta no comercio local.

Humilhação no período da pandemia”, diz Abrabar

Em nota, a Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas (Abrabar) disse que o protesto do empresário abriu a discussão da “seletividade de quem pode trabalhar na Cidade em tempos de Lockdown”. A Abrabar disse que o setor passa por humilhação no período da pandemia e o que o “essencial [da postagem] foi abrir o Debate ao Direito de Resistência do Cidadão”.

A nota também menciona a lotação do transporte público de Curitiba, diz que há privilégio para algumas atividades econômicas e cita o evento no Parque São Lourenço.

Leia a nota da Abrabar na íntregra

“Protesto de Marketing do Beto deu certo, abriu a discussão da seletividade de quem pode trabalhar na Cidade em tempos de Lockdown.

Principalmente demonstrou a toda sociedade a humilhação que nosso setor está atravessando neste período de pandemia.

Escancarou a subserviência ao Transporte Público, através do pedido de liminar para não impedir suas restrições, sem falar o privilégio de algumas atividades econômicas. O essencial foi abrir o Debate ao Direito de Resistência do Cidadão.

E passo foi identificar principalmente através dos bordões na boca da sociedade pelos maus exemplos da Prefeitura, recentemente com sua festa no Parque São Lourenço.

O primeiro deles: Faça o que digo, mas não faça o que eu faço. E outro famoso Bordão em Curitiba “Dois pesos e duas Medidas”.

Abrasel

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) também se posicionou sobre a postagem, escrevendo que “A Abrasel não pode conclamar à desobediência, mas pode e deve apoiar decisões individuais livres que busquem resistir ao arbítrio, à injustiça. Há Brasil, abrasel. União que transforma”.

Bruxo Chik Jeitoso pede a Renúncia do Prefeito de Curitiba
Clique aqui para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Most Popular

Topo