Educação

Atos irregulares de Adriana Kampa poderão ultrapassar a quantia de R$ 20 milhões em desvio de verbas da educação do Paraná

Jonathan Campos /AEN

Na semana passada, o Blog do Take chamou a atenção dos leitores, para os desvios que vinham acontecendo na Secretária de Educação e dos Esportes do Paraná.

Comandada pelo empresário, genocida, Renato Feder, que a todo custo tem o desejo sádico de escancarar as portas das escolas paranaense.

Contraditoriamente ao que tenta demonstrar o Secretário de Educação, o país esta no auge da pandemia, onde uma nova cepa do covid-19, que vem da índia , bem mais resiste, está sendo enfrentada no Brasil.

Com um CNPJ ativo e a empresa e a funcionando a todo o vapor; desde agosto de 2020, a Secretaria de Educação do Paraná tem feito compras de equipamentos de segurança contra o covid-19, para enviar as mais de 2 mil escolas estaduais e Núcleos Regionais da Educação, de uma empresa pertencente a Adriana Kampa.

Usando o argumento de que as compras eram emergenciais e usando como justificativa a pandemia do Covid-19, foram gastos quase R$ 20 milhões nos kits de proteção, como: máscaras, luvas, álcool em gel, material de limpeza, macacões, face Shields e outros itens de segurança.

Diante de tanta urgência e emergência, o Ministério Público do Paraná foi acionado, e já está em curso uma investigação, onde aponta indícios de irregularidades, envolvendo a Diretora de Planejamento e Gestão Escolar, Adriana Kampa; inclusive registros que familiares próximos de Kampa estão entre os beneficiados.

DIRECIONAMENTO

Na sexta-feira, 28, membros do Ministério Público do Paraná já tinha material suficiente para solicitar ao magistrado o afastamento de Adriana Kampa, para possibilitar maior aprofundamento das investigações, já que há registros de vícios nos processos licitatórios.

Diante disso, foi formulado um ofício, que foi encaminhado ao secretário da Educação, Renato Feder, pedindo o afastamento da diretora, até que os fatos sejam apurados.

PENTE FINO DO TCE

Além da apuração do Ministério Público, a informação é que estão passando um pente-fino, pelo Tribunal de Contas do Estado, nos contratos emergenciais na Secretaria de Estado da Educação. As suspeitas de direcionamentos nos contratos no setor de tecnologia da informação e na área pedagógica e em projetos novos, como o Colégio Cívico Militar, menina dos olhos do governador Ratinho Junior.

Atos irregulares de Adriana Kampa poderão ultrapassar a quantia de R$ 20 milhões em desvio de verbas da educação do Paraná
1 Comentário

1 Comentário

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Most Popular

Topo