Região

Apucarana decreta luto oficial pela morte do pastor e vereador Valdir

Valdir Silvério dos Reis tinha 71 anos e era pastor Sênior da Comunidade Evangélica Nova Aliança.(Imagem: Câmara Municipal)

O prefeito de Apucarana, Junior da Femac, decretou luto oficial de três dias pela morte do pastor Valdir Silvério dos Reis, que tinha 71 anos e foi eleito vereador, mas permaneceu apenas por 20 dias no cargo.  Valdir foi por 31 anos pastor Sênior da Comunidade Evangélica Nova Aliança, onde exerceu papel de liderança. Pastor Valdir era casado com Maria Vanilde dos Reis, deixa três filhos – Wiulsival dos Reis, Valerice dos Reis e Clebenilson dos Reis – e cinco netos.

O prefeito Junior da Femac lembra a trajetória do pastor Valdir na Comunidade Evangélica Nova Aliança (CENA). “O pastor Valdir era um homem de Deus e iniciou a sua caminhada na igreja em 1968, quando se converteu, e a partir de então passou a vivenciar profundamente a fé e a exercer um papel de liderança na Comunidade Evangélica Nova Aliança”, frisa Junior da Femac.

O prefeito salienta que o pastor Valdir participou de todas as fases da história da “Nova Aliança”, desde a sede antiga na Rua Ponta Grossa até a conquista da sede atual, ao lado da rodoviária. “ Em 1985, Deus confirmou no coração de Valdir Silvério dos Reis o chamado pastoral, que então deixou o seu emprego e foi fazer o curso de aperfeiçoamento em Teologia. Em 1987, Valdir Silvério dos Reis foi empossado pastor oficial e passou a ser uma das principais lideranças da igreja onde congregava e também teve forte atuação no Conselho de Ministros Evangélicos de Apucarana e Região (CMEAR)”, ressalta Junior da Femac.

Junior da Femac lembra ainda que foi empossado prefeito, em ato presidido pelo vereador Valdir Silvério dos Reis. “No ano passado, o pastor Valdir decidiu colocar o seu nome à disposição do Legislativo de Apucarana e foi eleito com 764 votos. Infelizmente essa trajetória, que tenho certeza seria marcada também pela mesma dedicação e liderança com que conduziu a sua vida pastoral, foi interrompida precocemente”, lamenta Junior da Femac.

Clique aqui para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo