juliotake

Covid-19 ainda avança: autotestes podem ajudar na prevenção

Apesar do alto número de doses de vacina aplicadas, o país ainda registra muitos casos do novo coronavírus. Autotestes, recentemente aprovados pela Anvisa, podem ajudar a detectar casos precocemente e prevenir contágio.

São Paulo, SP 4/3/2022 – A Anvisa é enfática ao exigir que os autotestes de antígeno devem possuir, no mínimo, sensibilidade de 80% e especificidade de 97% para serem aprovados.

Apesar do alto número de doses de vacina aplicadas, o país ainda registra muitos casos do novo coronavírus. Autotestes, recentemente aprovados pela Anvisa, podem ajudar a detectar casos precocemente e prevenir contágio.

O Brasil já registra mais de 155 milhões de pessoas vacinadas com duas doses da vacina contra o novo coronavírus. Número que equivale a cerca de 72,3% da população. Apesar deste alto índice, em 2022 o país já registra mais casos que todo o segundo semestre do ano passado, segundo números do Ministério da Saúde.

Apesar da cobertura vacinal, é notório que certos cuidados deixaram de ser adotados por muitas pessoas. No Rio de Janeiro, por exemplo, a imprensa registra o otimismo de foliões para o “2º Carnaval do ano”, quando as escolas de samba devem desfilar em abril. A data foi adiada justamente buscando diminuir os casos provocados pela variante Ômicron.

Neste contexto, mesmo mantendo as medidas de prevenção, é difícil ter segurança em relação ao contágio. Ademais, há um mês, o aumento de casos de Influenza, com sintomas parecidos com aqueles decorrentes da covid-19, lotaram hospitais e clínicas pelo país. Uma solução para evitar aglomerações e ajudar no tratamento do novo coronavírus é o uso de autotestes. A Anvisa já liberou 6 destes produtos no Brasil.

Com o autoteste é possível realizar todas as etapas do teste, da coleta da amostra até obter o resultado. O executivo do Grupo JA Medeiros, Jabez Emmerich, detalha: “por meio da coleta de material via swab nasal, os kits de autotestagem identificam as proteínas do novo coronavírus. Os resultados são obtidos de 10 a 15 minutos de acordo com cada kit de testagem”, explica.

EUA, Alemanha e outros países da Europa já utilizam os autotestes como estratégia de saúde pública no controle da pandemia há mais tempo. Por aqui, a Anvisa mantém a cautela, tendo, inclusive, recusado 3 marcas.

Emmerich ressalta a importância do uso de produtos atestados e de alto índice de eficácia: “A Anvisa é enfática ao exigir que os autotestes de antígeno devem possuir, no mínimo, sensibilidade de 80% e especificidade de 97% para serem aprovados”, afirma.

O executivo do grupo JA Medeiros lembra que a cadeia de distribuição é importante para assegurar a chegada dos autotestes a mais lugares: “oferecemos a plataforma Autoteste Fácil para farmácias e laboratórios encontrarem os testes de grandes distribuidoras de maneira mais ágil. Neste momento, a pressa deve ser aliada da responsabilidade”, pondera.

Apesar da aprovação dos autotestes ser mais uma alternativa para a prevenção, a Anvisa mantém a orientação de vacinação, uso de máscaras e distanciamento social para diminuir as chances de contaminação pelo novo coronavírus.

Para mais informações, basta acessar: www.grupojamedeiros.com.br 

Website: https://www.autotestefacil.com.br

Clique aqui para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais acessadas

Topo