juliotake

NEC Visionary Week destaca os três pilares de desenvolvimento da empresa

São Paulo 4/10/2021 – A visão 2030 da NEC inclui a tecnologia, mas também se baseia em três palavras-chave: colaboração, sistemas abertos e vetor, ou seja, definição correta de foco

Ao abrir o NEC Visionary Week 2021, Takayuki Morita, presidente e CEO da NEC Corporation, destacou as diretrizes da organização com foco em 2030. Com um planejamento estratégico de longo prazo, a multinacional japonesa já trabalha há anos no desenvolvimento de soluções que aliam inovação e colaboração, visando crescimento econômico, mas também bem-estar social e preservação do meio ambiente.

O principal executivo da NEC destacou o fato da história da companhia se dividir em três eras. A primeira teve início em 1899, quando a companhia fez a primeira joint-venture com uma empresa estrangeira, tornando-se uma startup baseada na forte visão de fornecer telefones para toda a nação japonesa, já comprometida com altos padrões de qualidade. A segunda era começou, em 1977, com Koji Kobayashi, um industrial visionário, que introduziu a ideia de que a união da comunicação com a computação mudaria a indústria. O que, de fato, aconteceu.

Atualmente, segundo o CEO, a NEC encontra-se em sua terceira era, comprometida com o fato da tecnologia fornecida por ela estar sendo usada de forma correta. “Entendemos que a visão 2030 da NEC inclui a tecnologia, mas também se baseia em três palavras-chave: colaboração, sistemas abertos e vetor, ou seja, definição correta de foco/direção”, destaca Morita.

Por esta razão, a NEC tem feito uma série de parcerias colaborativas, que visam resolver antecipadamente problemas que os clientes podem eventualmente ter. Um exemplo disto é o acordo assinado, em julho de 2021, com a SITA, parceira-chave na área de aviação para ajudar a Star Alliance, associação global de empresas de aviação, para a utilização combinada da plataforma de biometria de classe global NEC I:Delight, com a SITA SmartPath, solução de infraestrutura de aeroportos, que já está disponível em mais de 460 aeroportos em todo o mundo. “O NEC I:Delight é capaz de reconhecer passageiros, mesmo que estejam usando máscaras para viajar, o que tem sido fundamental durante a atual pandemia”, detalha o CEO.

A NEC expandiu, recentemente, também duas alianças de colaboração tecnológica, uma com a Amazon Web Services (AWS), que permite à NEC atender as necessidades dos clientes em relação à sistemas de missão crítica e serviços de gestão, e com a Microsoft, que estende uma parceria de mais de 40 anos, incluindo o uso do Microsoft Azure, por um dos maiores workplaces na nuvem – os mais de 120 mil colaboradores mundiais da NEC – e que pode agora ser oferecida também aos clientes da companhia.

Outra iniciativa de colaboração da NEC ocorre na área de fusões e aquisições, pois ao comprar outras empresas, a companhia japonesa procura respeitar e valorizar a cultura da nova organização, enquanto aproveita seus pontos fortes e cria sinergias com suas capacidades para expandir os negócios globalmente. “Nós realizamos aquisições, como a da britânica NPS, que agora é a NEC Software Solutions, e da dinamarquesa KMD, que nos trouxeram suas soluções de software e serviços governamentais, assim como com a aquisição da suíça Avaloq, que é líder em softwares de finanças digitais. Com as capacidades destas empresas somadas às nossas, agora podemos oferecer soluções mais completas e inteligentes a clientes de todo o mundo”, ressalta Morita.

Para a NEC, outro fator determinante para o futuro mais harmonioso e sustentável é a chegada do 5G ao mercado global, pois a companhia acredita na tendência de crescimento do Open RAN, ou seja, a oferta de redes abertas, que permite à companhia oferecer suas soluções fim a fim. “Estamos animados para trabalhar com operadoras líderes nas frentes de desenvolvimento de projetos de redes abertas nos mais diversos países”, relata Morita.

De acordo com ele, a NEC já está participando de grandes projetos de open RAN em diferentes países. Está trabalhando, por exemplo, com a Telefónica para oferecer uma experiência satisfatória de rede aberta no Reino Unido, é também uma das fornecedoras da Vodafone em um dos maiores projetos globais e forneceu a solução de rádios 5G Massive MIMO para a realização de testes pela alemã Deutsche Telekom. No Japão, a NEC está provendo soluções-chave para a virtualização total da Rakuten Mobile para a oferta de uma rede móvel nativa na nuvem.

Morita enfatizou que a NEC vem trabalhando em sinergia com a NTT, como anunciado em 2020, para o desenvolvimento conjunto de soluções para 5G e 6G. “Os dados gerados pela infraestrutura destas novas redes de telecomunicações, especialmente quando abertas, podem vir de diferentes fontes e, por isto, serem combinados para gerar novos serviços para a viabilização de cidades cada vez mais inteligentes”, explica o CEO.
Em New South Wales, em Sidney, na Austrália, por exemplo, o avançado governo digital está usando a força da NEC em soluções biométricas, de inteligência artificial e 5G para criar uma das cidades mais amigáveis, convenientes, abertas e seguras do mundo para se habitar. No Japão, a companhia está promovendo desenvolvimento urbano, utilizando dados abertos e seguros em Hokkaido para prover serviços que assegurem qualidade de vida, especialmente para pessoas idosas.

Pensando no futuro, a NEC entende que existem desafios globais, que vêm ameaçando as sociedades e o meio ambiente e que precisam ser enfrentados. Hoje, a companhia japonesa reconhece que a tecnologia pode ser mal utilizada e exatamente, por isso, é essencial ter um vetor, ou seja, uma direção correta para o futuro, para garantir seu uso correto. “É claro que nós visamos o crescimento econômico, mas ele precisa ser alcançado respeitando e contribuindo para o bem-estar das pessoas e para a sustentabilidade ambiental”, salienta Morita.

Website: http://www.nec.com.br

Clique aqui para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Most Popular

Topo