juliotake

Ações ESG destacam mulheres na liderança empresarial

Lucro de organizações comandadas por mulheres é 15% superior ao das empresas lideradas por homens, diz OIT

São Paulo 7/3/2022 – Os benefícios da diversidade de gênero começam a ser visíveis quando as mulheres detêm 30% das posições de liderança

Lucro de organizações comandadas por mulheres é 15% superior ao das empresas lideradas por homens, diz OIT

Atreladas aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organizações das Nações Unidas (ONU), as ações ESG, sigla para Environmental, Social and Governance, destacam cada vez mais a importância da mulher em cargos de liderança devido ao aumento da lucratividade observado nessas organizações.

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), o lucro das corporações comandadas por mulheres é 15% superior ao das empresas lideradas por homens. No entanto, apenas 39,4% das mulheres estão em cargos de chefia atualmente.

Nesse âmbito, baseada no ODS 5, que ressalta a garantia e a participação plena e efetiva das mulheres e a igualdade de oportunidades para a liderança em todos os níveis de tomada de decisão na vida política, econômica e pública, a OIT ressalta que os benefícios da diversidade de gênero começam a ser visíveis quando as mulheres detêm 30% das posições de liderança.

Para tanto, são necessárias ações mais específicas para garantir que as mulheres sejam promovidas para as áreas de negócio. Uma questão observada pela OIT que impede as mulheres de alcançar posições de tomada de decisão é a responsabilidade doméstica, que vai de encontro com a disponibilidade de horários exigida na cultura empresarial.

Por sua vez, a ONU elenca que as mulheres também enfrentam formas múltiplas de práticas discriminatórias no local de trabalho, que as impedem de progredir em suas carreiras e reivindicar posições de liderança, como assédio sexual e falta de políticas favoráveis à família. Assim, ganha destaque a necessidade de visão ampliada do setor empresarial às políticas que apoiam a inclusão e ao equilíbrio entre trabalho e a vida pessoal, como horários flexíveis.

Segundo Daniel Maximilian Da Costa, fundador e principal executivo do Latin American Quality Institute (LAQI), as empresas que se atentam à importância da mulher nos postos de liderança tendem a ganhar em diferentes aspectos, que vão de lucratividade a engajamento de equipe.

“Desde nossa própria experiência, vemos no nosso time, mulheres capazes de tomar decisões ousadas e sábias como grandes líderes. Isso ajuda a tornar o ambiente da equipe menos autoritário e mais cooperativo, trazendo uma sensação de família para todos os colaboradores, aumentando o trabalho em equipe em toda a organização e ajudando a implementar uma nova cultura dentro da empresa”, conclui.

Website: http://www.laqi.org

Clique aqui para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais acessadas

Topo